domingo, 28 de junho de 2009

Tudo

Caminhar apressado quando tá atrasado, tomar café lendo o jornal, acordar e ir direto pro banheiro lavar o rosto, sem nunca enrolar um pouco mais na cama. Ou andar pelas ruas olhando tudo, cada detalhe, cada poste, cada cachorro, cada mulher, homem, criança ou velho.

Assistir um filme sem piscar os olhos, ficar puto da vida quando se perde no caminho, não focar em nada, estar sempre ligado em trocentas coisas ao mesmo tempo. Não perceber um olhar, mas perceber uma voz. Ouve uma música e lembra.

Ter vergonha de pedir, mas quando tem o pedido aceito, faz uma cara de feliz. Um sorriso sincero e uma cara de bravo bem falsa. Um abraço apertado, um ciúme escondido, uma carta rasgada. Um beijo roubado, um encostar das mãos, um olhar trocado e desviado. Ver alguma coisa na rua e na mesma hora ligar pra falar "lembrei de você".

No meio do dia, no meio do trabalho, no meio da reunião importante, o olhar perdido e o sorriso besta por uma lembrança que não existiu. Mas que daria tudo para ter coragem de fazer acontecer.

Não saber absolutamente NADA, e ainda assim, perder todo o chão por conta de alguém do qual se quer saber tudo.

15 comentários:

Andarilho disse...

Vamos ver até quando o medo vai ser maior que a necessidade de falar.

Ana P. disse...

Talvez o problema não seja mais tanto o medo. E sim a dúvida.

Andarilho disse...

Ok, você tem dúvida. Mas não é o medo de não dar certo, de estragar tudo, que te impede de fazer algo e acabar com todas as dúvidas?

Ana P. disse...

Hum... mais ou menos, mais pra mais do que pra menos. É mais a dúvida de estar trocando o certo pelo duvidoso, e falo o restante por email, antes que eu me entregue de vez, hahaahahahahahahahahahahaha!

Andarilho disse...

Ah, mas seria mais interessante se vc se entregasse de vez aqui, hauhauhau

=P

Ana disse...

E quem é que disse que o chão sobre o qual vc pisa é, de fato o chão?
Quem foi que disse que sua ideia de "seguro" é o mais longe do perigo que pode ficar?
Se seu corpo, suas pernas e emoções querem ir, não perca tempo tentando segurar porque, no final, o coração se irrita com a indecisão e manda todo mundo calar a boca pra ouví-lo.
Assim sendo, já que vai, vai logo e aproveita!!!
beijão

koster disse...

Eu tenho medo da sua mente. Você cresce a cada postagem... kkkkkkkk

Piero M. disse...

Tem gente que se sente seguro subindo montanhas colossais com apenas uma corda e um gancho...

Kuka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kuka disse...

Honey...

Gerundino disse...

Ahhhh... se entrega ai. Fico boiando pow. Hahahaha

Cada dia mais apaixonada em Ana.

Pamela disse...

hihihi.

i ILÓGICO disse...

pô e nem fala nada...

Ana P. disse...

Ana: Eu não sei se o chão que eu tô pisando é o mais seguro de todos. Mas é o que eu conheço a mais tempo.

Koster: tem um bem querer aqui tb que cresce a cada dia.

Piero: e eu, querendo escalar o Himalaia só com as mãos. Não sei se eu tô pra tanto risco.

Kuka: é...

Gerundino: não. é. bom. sei lá! :)

Pamela: uma boba!

iIlógico: não. Vou manter o sentimento quietinho aqui comigo.

jujudeblu disse...

É, tem coisas que só acontecem em filmes mesmo... ou com pessoas realmente apaixonadas que não têm medo de sentir isso.