segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Tão fácil

Quando você olha pra um casal de amigos, tudo parece fácil. Quando você olha pro seu irmão que nunca quis casar, e de repente encontrou o amor da sua vida, e agora vai aumentar a família, tudo parece fácil. Quando você vê aquele amigo que foi conseguindo crescer na empresa passo a passo, tudo parece fácil.

É chato quando tudo parece fácil para os outros, e para você parece tão difícil. Arrumar um bom emprego, descobrir a profissão dos seus sonhos, ser feliz no trabalho, ter muitos amigos, se dar bem com a família. Parece que pros outros é simplesmente... fácil. E você sofrendo a cada Natal, a cada mudança de emprego, a cada vestibular prestado, a cada novo conhecido que você agrega.

Tudo parece muito difícil. Viver parece difícil.

E então você encontra. O emprego que parece ter sido feito para você, o amigo instantâneo e perfeito como aquele miojo sabor galinha caipira [que tem sabor de qualquer coisa, menos de galinha caipira], na hora que você tanto precisa. Um dia você chega em casa com cara de cu e sua família te recebe com um abraço, sem nada questionar, e ainda te faz pipoca e chocolate quente. E você conhece aquela pessoa com quem tudo parece tão fácil, o entendimento, as risadas, a intimidade... até o silêncio parece fácil.

Mas aí você, neurótico ou neurótica que é, pensa "tá tudo tão fácil, aconteceu alguma coisa". E não aceitamos a facilidade e a simplicidade da vida por medo. Medo de que as coisas não sejam assim tão fáceis. Medo de aceitar alguém novo na nossa vida. Medo da decepção, das lágrimas, do sofrimento, das noites solitárias, medo do chocolate frio ou do abraço vazio no travesseiro. Por medo, deixamos que as coisas fáceis se transformem em coisas difíceis.

Por medo, deixamos de amar as coisas fáceis e passamos a idolatrar as difíceis. Passamos a considerar o difícil mais confortável, mais cômodo, mais de acordo com o que merecemos, sem nem saber que tudo é realmente tão fácil e tão simples, e que o nosso medo é que complica.

É fácil amar, fácil aceitar sua família, fácil fazer novos amigos, fácil gostar do seu emprego, ou procurar um emprego que você gosta. O primeiro passo é acreditar. Se você acredita, o segundo passo, que é correr atrás daquilo que você quer, se torna tão simples e prazeroso, que quando você conseguir, você vai falar para aqueles que perguntarem: "até que não foi tão difícil. Eu apenas simplifiquei o que parecia impossível".

E é isso, você tem simplificado coisas que antes, para mim, pareciam impossíveis. Simplificou o gostar, e gostar é apenas isso. Eu gosto. Não posso fazer muita coisa contra isso, o máximo que eu posso fazer é gostar. Goste você de volta ou não. É simples, eu continuarei gostando. Talvez de um jeito diferente, mas simples, do jeito que você me mostrou que pode ser simples. Simplesmente gostar.

Nada muito além nem muito mais complicado que isso.

"'Cause when I'm with you, it seems so easy..."

20 comentários:

Andarilho disse...

Agora é a minha vez de perguntar, vc mandou essa confissão pro cara?

E eu não acho que nada nesta vida seja fácil.

Ana P. disse...

Não é fácil pq a gente acredita que não é fácil, Paulo Coelho feelings.

Mas não, ÓBVIO não mandei pra ele, mas se eu te contar a quantas anda essa missa vc vai dizer "ô animal, que cê tá esperando". É o que eu digo pra mim quase todo dia, ahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahua!

Gerundino disse...

"ô animal, que cê tá esperando" huauhahuauhauh

Ai Ana.. realmente tem horas que da pra pensar em desistir da vida, porque é tudo tão dificil, mas quando as coisas ficam fáceis, realmente a neurose cresçe. Tão acostumado ao dificil, ao errado, que quando aconteçe algo de bom rapidamente temos que achar uma desculpa pra voltar ao dificil, ao exagerado. Mas eu gosto.. sofrer é bom.. sadomasoquismo rulez.

Andarilho disse...

Oh Deus, o movimento 'the secret' paulo coelho pegou a Ana de vez...

E se fosse tão fácil assim, vc já tinha contado pra ele.

Acredite, nunca é fácil. Só é fácil quando ainda não aconteceu.

Ana P. disse...

Gerundino: considere que no momento que eu comecei e terminei de escrever esse post, eu tava bêbada e pensando em coisas que, bem, me deixaram feliz. Não, no dia-a-dia, eu não acredito em uma palavra do que eu disse.

Andarilho: respondido, né? pelo comentário acima... mas a verdade é que tem coisas que acontecem na minha vida que me deixam "oh, o mundo é lindo". Quando eu paro de beber, volto à realidade. Ou não, whatever...

Andarilho disse...

A culpa sempre é do álcool...

E um comentário nada a ver, quando eu entro aqui no blog, aparece uma caixa de diálogo pedindo meu user/senha do twitter.

O que vc andou colocando aqui no blog, hein?

Ana P. disse...

Pensei que era só comigo que isso acontecia, mas até onde eu saiba, não mudei nada... assim que você puder me ajudar, eu agradeço, pq sério, não faço a menor ideia de pq isso acontece.

Te mando um email qquer dia desses com a história completa.

Pamela disse...

ô animal, que cê tá esperando?

rs.

superdoser feelings pra vc ;*

Andarilho disse...

Eu acho que é pq vc protegeu os seus updates no twitter.

Se eu não entro com user/senha, não aparece nada no seu quadro do twitter.

Por isso, deixa público teu twitter. Não sei pq vc bloqueou ele.

Gerundino disse...

hahaha.. para de beber então Ana. Isso tambem aconteçe comigo, odeio ficar bebado o mundo pareçe tão lindo e cheio de maravilhas, mas a ressaca do dia seguinte fode.

Movimento The Secret foi tenso, hahaha.

Ana P. disse...

Pam: tô esperando... er... enfim!

Andarilho: MAS O QUE QUE TEM A VER O CU CAS CALÇA??? bom, whatever, desprotegi os tweet lá, e realmente... me explica, que que tem a ver???

Ana P. disse...

Gerundino: mais um pobre mortal que se embebeda de coisas horríveis, tsc, tsc, tsc...

Converse comigo depois de tomar uma... hum... vamos começar LEVES, uma Erdinger Dunkel.

Andarilho disse...

Mas é claro que faz sentido. Se vc protege seus updates, só quem tá logado e é seu seguidor no twitter consegue ver eles.

Ana P. disse...

Ver os updates no twitter, não no blog... era isso que pra mim num fazia sentido, mas tá, agora faz. Você é um gênio! ^_^

Gerundino disse...

Pra mim a história do twitter ainda não fez sentido, hahahaha.

Mas tudo bem... quando tiver bebado eu volto.

Pamela disse...

tipoassim voltei:

http://superdoser.blogspot.com/

Psicoalcoolista disse...

Sempre nos parece que para os outros tudo é mais fácil, e para nós mesmos sempre é difícil. É que sempre acompanhamos nos outros somente o resultado, e para nós mesmos sempre todo o processo. Mas realmente, em grande parte sentimos isso por medo, medo do novo, do inesperado, do acaso, e quando terminamos parte do processo, e surge um alívio, tudo pareceu ser mais fácil do que havíamos imaginado. Infelizmente a vida neurótica é assim!

jujudeblu disse...

Tenho a dizer apenas que, sim, MUITO da dificuldade da nossa vida advém dos nossos medos. SIM.
Mas pra muita gente, não basta querer simplificar, porque a realidade objetiva é simplesmente difícil.
Pra alguns, basta mudar "apenas" o sentimento. Pra outros, é sentimento e mais um monte de coisas. Vai dizer pro lixeiro que o trabalho dele é legal, vai? Pode ter certeza que a maioria está lá não por gostar, mas por precisar, porque se pudesse escolher faria outra coisa.
Mas esse post ajuda muita gente a pensar e a tentar ver que pode mudar o foco. Talvez tu, talvez eu. Não todo mundo.
[pode me chamar de chata!]

Andarilho disse...

Posso mesmo? =P

Ana disse...

A vida é feita de momentos....ébrios ou não, quando estamos felizes entendemos que TODA a dificuldade vale à pena....
Escreva mais bêbada, pq assim, qdo vc estiver sóbria poderá ter consciência de qta coisa útil e sábia sai das suas garrafas de cerveja!!!!!!
Beijão