segunda-feira, 4 de maio de 2009

Incompreensível

Um dia eu ainda entenderei essa verdade universal: não importa o quão vacinada pela vida você esteja. Não importa o momento de felicidade pelo qual você está passando. Não importa nem mesmo que você não tenha absolutamente ninguém para dividir determinados momentos.

Nada disso realmente importa. Você tá bem. É isso que importa.

Mas aí, sabe-se lá como ou porque, o seromano consegue, em menos de dois minutos, destruir qualquer indício de felicidade que você ainda carrega em si.

Sucesso, poder, dinheiro, glória. Se nada disso te interessa, você nasceu no mundo errado.

Porque felicidade, meus pequeninos... felicidade é para os fracos.

"Eu devia estar contente
Por ter conseguido
Tudo o que eu quis
Mas confesso abestalhado
Que eu estou decepcionado

Porque foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto "e daí?"
Eu tenho uma porção
De coisas grandes pra conquistar
E eu não posso ficar aí parado..."

5 comentários:

Andarilho disse...

Não sei se nasci no mundo errado, mas já pedi pra pararem que eu quero descer.

Gerundino disse...

Felicidade é para os fracos.. não preciso falar mais nada.

E quando não se está feliz, destruir a felicidade dos outros faz um bem (Muahaha.. risada maligna).

Piero M. disse...

A vida não é um mar de rosas, mas não precisa ser esse esgoto...
Pequenos tombos são inevitaveis... tombos maiores são mais inevitaveis ainda...
Hey Andarilho, eu já dei sinal pra parar, mas acho que o ponto tá longe e essa coisa não para fora do ponto! Ha!

Ana P. disse...

Andarilho: talvez eu tenha apenas nascido no momento errado. Quiçá no futuro as coisas sejam melhores. ou não, já que em 2012 o mundo já era!

Gerundino: o Anitelli tem uma que diz assim: "A felicidade bestializa; só o sofrimento humaniza as pessoas". Pusé... nem destruir a felicidade dos outros eu consigo!

Piero: Se não dá pra evitar cair, às vezes é melhor não levantar. Talvez tudo fosse mais bonito se eu não soubesse que é possível sim, ser feliz sem isso tudo.

São tempos difíceis para os sonhadores, pequeninos... tempos muito difíceis!

Andarilho disse...

Ainda bem que só tem mais 3 anos. Não aguento mais...