domingo, 28 de agosto de 2011

Precisa-se

Às vezes eu pego uma palavrinha qualquer e vou destrinchando pra ver até onde eu chego. Só muito tempo depois de ficar pensando sobre essa palavra, suas origens e sua utilização, é que vou buscar no dicionário, fica até parecendo um teste de quão inteligente eu sou.

Eu penso demais da conta, isso deve ser um sinal de inteligência. Ou de falta de louça pra lavar.

O que importa é que hoje acordei pensando que precisava acertar determinado fator da minha vida. Aí pensei em precisar, preciso, precisa-se. Do que tanto precisamos? E realmente precisamos de tudo o que achamos que precisamos?

Precisar de algo é dar um valor inestimável, realmente precioso a essa tal coisa, a ponto disso ser imprescindível para sua vivência. É bem diferente de querer algo. O 'qualquer' se torna tão valioso que não tem como você não querer. Quando eu digo que preciso de dinheiro, é que "dinheiro" se tornou tão inestimável na minha vida que eu não posso deixar de querê-lo.

Existe realmente algo que possamos precisar assim? Que seja impossível deixar de querer? Eu preciso respirar, preciso me alimentar, no mundo capitalista em que vivemos preciso sim, de uma certa quantidade de dinheiro, mas o que mais? O que é que se torna tão precioso pra gente a ponto de não ser possível deixar de querer tal coisa?

A minha lista de precisões é bem utópica: preciso sorrir, preciso de amigos, preciso escrever, preciso pensar, preciso trabalhar, preciso ficar quietinha às vezes, preciso falar muito outras vezes, preciso caminhar pra espairecer, preciso de um tempo das pessoas, preciso que algumas pessoas não me deem tempo. Eu preciso ter um canto pra chamar de meu, preciso me sentir bonita pra sair na rua (nem sempre o MEU bonita combina com o SEU bonita, vai vendo).

Uma vez ou outra, preciso conhecer lugares novos, ver o nascer do sol, me apaixonar, chorar, chorar de rir em momentos inadequados, de um abraço, de uma carta, de uma surpresa, de liberdade pra fazer o que eu bem entender, mesmo que seja absolutamente nada. Preciso me desligar do mundo, sem celular, sem computador, sem televisão. Preciso de um lugar onde nada disso esteja disponível num raio de quilômetros.

Algumas vezes eu preciso ficar sozinha. Mas na grande maioria das vezes, eu preciso compartilhar com alguém. E não preciso de alguém especial: as pessoas que escolhi pra minha vida são justamente as que eu mais preciso. São mais do que especiais.

São precisas.

[adj (lat praecisu) 1 Necessário. 2 Certo, determinado, justo, exato, fixo. 3 Certeiro (tiro). 4 Claro, distinto, formal. 5 Conciso, lacônico, resumido. Antôn (acepção 4): impreciso, vago. sm Aquilo que é necessário, indispensável.]

4 comentários:

Andarilho disse...

Eu acho que vc tá precisando de muita coisa. Talvez o que vc realmente precise é de rever esses "precisismos", hahaha.

Ana P. disse...

@andarilho: é meio que tudo numa coisa só. tá tudo junto numa única precisão, sabe como é? não? nem eu.

RYSOS.

Juliano Correa disse...

sua chata, me fazendo chorar... de novo...

Carina disse...

"É preciso estudar volapuque,
é preciso estar sempre bêbado,
é preciso ler Baudelaire,
é preciso colher as flores
de que rezam velhos autores."

ou novas autoras. =P